Guerra

Veja antes e depois de shopping destruído por ataque russo em Kiev

Pelo menos oito pessoas morreram; prefeito da capital ucraniana decretou toque de recolher na cidade.

Um ataque aéreo russo a um shopping center no distrito de Podilskyi, na capital ucraniana Kiev, deixou ao menos oito pessoas mortas, segundo o procurador-geral da Ucrânia.

Tanto a estrutura do shopping quanto carros estacionados ao redor pegaram fogo após o ataque, afirmou o Serviço de Emergência da Ucrânia no fim do domingo (20), acrescentando que 63 bombeiros trabalharam para extinguir as chamas que atingiram o terceiro e quarto andares do prédio.

“Como consequência do ataque de mísseis inimigos e do incêndio resultante, um shopping center foi destruído, as janelas dos prédios residenciais próximos e os veículos estacionados nas proximidades foram danificados”, disse o procurador-geral em um post em seu canal no Telegram.

Rússia nega que ataque alvos civis e rechaça as acusações de que esteja cometendo crimes de guerra.

Também nesta segunda, o prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, anunciou um novo toque de recolher na capital. Em um comunicado no Telegram, Klitschko disse que o toque de recolher começaria nesta segunda às 20h (15h pelo horário de Brasília) e duraria até as 7h (2h) de quarta-feira (23).

“Lojas, farmácias, postos de gasolina, instituições não vão funcionar amanhã”, disse. “Por isso, peço a todos que fiquem em casa ou em abrigos — ao som de um alarme. Somente aqueles com permissão especial poderão circular pela cidade.”

Ataques e negociações

O Kremlin afirmou nesta segunda-feira que as negociações de paz entre Rússia e Ucrânia ainda não renderam um avanço significativo para gerar um encontro entre Vladimir Putin e Volodymyr Zelensky.

Apesar disso, novos corredores humanitários foram acordados entre russos e ucranianos para esta segunda, mas Mariupol ficou de fora da lista, disse a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk.

Mariupol, que antes da guerra abrigava cerca de 450.000 pessoas, também está sob ataque constante das forças russas desde o início de março, com imagens de satélite mostrando destruição significativa em áreas residenciais.

Segundo relato à CNN do capitão Svyatoslav Palamar, do Regimento da Guarda Nacional Azov em Mariupol, “bombas estão caindo a cada 10 minutos” na cidade.

Acompanhe ao vivo a cobertura especial da CNN sobre a guerra na Ucrânia.

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo