Economia

Quer tirar o seu dinheiro da poupança? Confira 3 investimentos de baixo risco que podem render bem

A poupança vem perdendo para a inflação, que é calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desde o ano de 2019. Ainda assim, muitos brasileiros optam por deixar o seu dinheiro na poupança por considerarem uma opção mais segura.

Contudo, hoje em dia existem diversas opções confiáveis que com certeza rendem mais que a poupança, mas poucas pessoas sabem que esses investimentos existem e que podem ser facilmente aplicáveis.

Na verdade, muita gente ainda tem medo de perder dinheiro com esse tipo de investimento. Por isso, hoje vamos te mostrar 3 investimentos que podem te convencer a sair de uma vez por todas da poupança, sem correr risco de perder o seu dinheiro.

  1. Tesouro Direto

A primeira opção para investir é o Tesouro Direto, que possui diferentes títulos. São eles: Tesouro IPCA, Pré-fixados e Tesouro Selic.

Os títulos pré-fixados oferecem uma rentabilidade fixa, cuja taxa é apresentada antes do investimento. Ou seja, é possível saber quanto o seu dinheiro vai durar antes de aplicar. É o título ideal para quem tem objetivos de médio e longo prazo e que não vai precisar do dinheiro imediatamente.

O tesouro Selic é pós-fixado, atrelado à Taxa Selic. É o título que possui o menor risco no caso de uma renda antecipada, e por isso, é ideal para os investidores que desejam começar uma reserva de emergência.

Já o Tesouro IPCA está ligado à inflação. Ele oferece uma rentabilidade acima da inflação e possui uma taxa pré-fixada de juros, sendo esse o título ideal para investimentos de longo prazo.

Para saber mais sobre as opções de resgate do Tesouro Direto ou outras informações, basta entrar no site do Tesouro Direto. Lá também é possível fazer uma simulação de quanto renderia o seu dinheiro em cada título.

  1. CDBs

Trata-se dos títulos que são emitidos pelos bancos para que possam obter um capital. Os CDBs (Certificado de Depósito Bancário) são investimentos de renda fixa e funcionam basicamente como uma troca. Ou seja, o investidor “empresta” seu dinheiro para o banco e depois recebe o valor com uma taxa de rentabilidade, anteriormente definida pela instituição. Nesta modalidade também é possível saber o valor do rendimento no ato da aplicação.

No entanto, essa taxa pode oscilar ou não, visto que tudo vai depender do tipo. Por exemplo, se ela for pós-fixada poderá variar, pois seria ligada a algum indexador da economia. Agora, caso ela seja pré-fixada, o investidor terá no ato da compra do título a informação de quanto o dinheiro vai render.

  1. Fundos Imobiliários

Esse tipo de investimento requer um pouco mais de ousadia, e é preciso também que o investidor saiba mais sobre o mercado. Mas, de forma geral, os fundos imobiliários são uma boa opção de investimento, justamente por este ativo não ser volátil.

Esse fundo de investimentos é formado por investidores que aplicam recursos em diferentes empreendimentos imobiliários. Com ele, seu dinheiro pode ser aplicado em ativos do mercado imobiliário sem precisar comprar o imóvel físico, se livrando de toda a burocracia que envolve a compra e o aluguel dos imóveis. É possível também diversificar o seu investimento, fazendo aplicações em galpões, shoppings, hotéis, hospitais e outros tipos de empreendimentos.

fonte: EditalConcursosBrasil.com.br 

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo