Saúde

Tive covid, devo tomar a dose de reforço da vacina ou aguardar?

O aumento de infeções por Covid-19 com a variante Ômicron tem alimentado a confusão entre os infectados sobre se devem receber uma dose de reforço da vacina, por esse motivo esclarecemos algumas dúvidas a esse respeito.

Segundo orientações de especialistas, quem está infetado não deve sair para tomar a vacina para evitar a transmissão do vírus e colocar as pessoas em risco.

Mas e aqueles que testaram positivo para a Covid-19 antes de receber a dose de reforço? Quando?

Quatro semanas após o início dos sintomas, esse é o prazo que você deve aguardar para receber o reforço contra a doença. A mesma indicação se estende para crianças e pessoas assintomáticas, mas que tiveram um teste positivo para a doença.

Especialistas explicam que há um aumento transitório de anticorpos assim que o indivíduo testa positivo para a covid-19, por isso recomenda-se adiar a vacina e aguardar a baixa natural desses anticorpos. Só para esclarecer, independentemente da dose (1ª, 2ª, 3ª ou 4ª, no caso dos imunossuprimidos), também deve-se esperar quatro semanas para receber o imunizante após a covid.

Terminada a semana de quarentena – e, no caso de pacientes com sintomas, os três dias sem febre ou outros efeitos clínicos da doença -, o seu isolamento pode ser encerrado sem a necessidade de realizar um teste de PCR.

Como saber se os sintomas se devem à doença ou à vacina?

Quando um recém-imunizado com a dose de reforço tem dúvidas se o que sente são efeitos secundários da vacina ou sintomas de ter sido infetado com covid-19, nada além de um teste pode esclarecer definitivamente a incerteza, mas há sinais, como tosse ou congestão nasal, que podem sugerir um possível contágio por coronavírus.

Entre os sintomas mais comuns da variante Ómicron estão tosse, congestão nasal e pingo no nariz, cansaço e dor de garganta. Por sua vez, os efeitos mais comuns de uma dose de reforço além da sensação de cansaço e mal-estar geral, são arrepios, febre não muito alta, dor de cabeça e, claro, dor e desconforto no ombro e braço onde a injeção foi administrada.

fonte: Três Editorial Ltda

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo