Educação

Sintest deflagra greve da categoria de professores em Serra Talhada

Nesta terça-feira (12), o presidente do sindicato dos professores, Júnior Moraes, deflagrou greve total após várias negociações com a petista Márcia Conrado darem errado.

Júnior convocou a categoria para uma assembleia na próxima segunda-feira (18), no plenário da Câmara de Vereadores. Também convocou os pais de alunos da rede estadual e municipal para se alinharem na cobrança.

O presidente da Câmara de Vereadores de Serra Talhada, Ronaldo de Dja, confirmou que o projeto que trata do reajuste dos professores não será votado na próxima terça-feira (19). Segundo ele, na quinta da semana que vem o projeto vai para as comissões para análise. O Presidente garantiu que ele será discutido com a categoria e com o governo.

O projeto criou um ponto de fissura entre a gestão Márcia Conrado e as categorias que representam os professores. Sexta, a prefeita Márcia Conrado enviou à Câmara o Projeto de Lei Complementar Nº 017/2022 referente ao cumprimento do Piso Nacional do Magistério de 2022.

De acordo com o Projeto de Lei Complementar Nº 017/2022 enviado pela prefeita Márcia Conrado (PT), será aplicado o piso nacional como início de carreira, com revisão dos percentuais de progressão de carreira, que de acordo com o tempo e titulação, passará a respeitar os índices  de 1,5% a cada cinco anos e 3,5% por titulação. A expectativa da gestão é que o reajuste seja efetuado já neste mês de abril, bem como seja iniciado o pagamento dos retroativos a janeiro, que serão pagos parceladamente. 

Charles Maia

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo