Educação

‘Le Rosey’ escola mais cara do mundo tem mensalidade de R$ 52 mil

O instituto bilíngue encontra-se localizado entre o principal Campus da Suíça, em Rolle, e o Campus de inverno da escola, com vista dos chalés da estância de esqui de Gstaad.

Um campus que parece um resort de luxo e chega a custar US$132.000 (R$622 mil) por ano somente em taxas. Esse é o Institut Le Rosey, que se encontra localizado na Suíça e é uma das escolas mais caras do mundo.

Dizem que um investimento em educação paga os melhores juros. Assim, mensalidades em alguns institutos de renome, assim como o Le Rosey, localizado na Suíça, parecem mesmo um investimento de grande valor. Desenhar seu futuro dentro de uma das escolas mais caras do mundo pode custar até US$132.000 mil por ano.

A escola reúne estudantes de 65 nações. Entre seus ex-alunos estão reis, monarcas e bilionários.

escola foi criada em 1880 por Paul-Émile Carnal no local do Châteu du Rosey, no século XIV, na cidade de Rolle. Le Rosey foi apelidada de “Escola dos Reis” por ser um dos internatos mais antigos na Suíça e do mundo.

O instituto bilíngue encontra-se localizado entre o principal Campus da Suíça, em Rolle, e o Campus de inverno da escola, tendo uma linda vista dos chalés na charmosa estância de esqui de Gstaad, onde a escola se transfere de janeiro a março, coisa que nenhum outro internato faz.

A escola recebe 400 alunos, que são divididos igualmente entre meninos e meninas de 7 a 18 anos. A plataforma garante um ambiente internacional por meio de uma cota que permite apenas 10% dos alunos de um único país.

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo