Economia

Após reajuste da Petrobras, já tem posto no Grande Recife vendendo gasolina a praticamente R$ 7

Os postos do Grande Recife já começaram alterar a tabela de preços dos combustíveis, depois que a Petrobras anunciou no final da manhã desta quinta-feira (10) o reajuste de até 24,9% para as distribuidoras. O preço médio de venda da gasolina que sai das refinarias passa de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, uma alta de 18,8%; e valor do diesel subiu de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litroaumento de 24,9%.

CONSUMIDOR

Na ponta final, nos postos de combustíveis, os postos já apresentam valores próximos a R$ 7 para o litro de gasolina nesta quinta-feira.

No bairro de Santa Tereza, em Olinda, um posto de gasolina alterou a tabela de preços no início da tarde e oferecia gasolina a R$ 6,999 o litro, com pagamento à vista ou no cartão de débito. O mesmo valor também foi encontrado em postos nos bairros do Bultrins, Bairro Novo, Casa Caiada e no Varadouro, ainda em Olinda. O preço do etanol, em média, chega a R$ 5,28 e do diesel R$6,20.

Na Zona Norte do Recife, no Bairro da Bomba do Hemetério, o preço foi alterado no momento da chegada da reportagem do JC. O valor do litro da gasolina passou de R$6,48para R$ 6,98, um aumento de R$0,50. Em outro posto, no Bairro da Encruzilhada, o valor subiu para R$ 6,99, e o etanol acompanhou para R$ 5,20.

PETROBRAS

Segundo o anúncio da Petrobras, os novos valores começam a ser aplicados nesta sexta-feira (11) nas refinarias que, por sua vez, vendem o combustível para as distribuidoras e daí aos postos. Mas as bombas começaram a ser atualizadas ainda na tarde desta quinta-feira. Para Alfredo Pinheiro Ramos, presidente do Sindcombustíveis-PE, os postos podem cobrar mais caro a partir de hoje (10) porque o mercado é livre. “O que muita gente não consegue entender é que todo combustível vendido hoje, amanhã será mais caro para o dono do posto de combustível, porque nós também somos clientes, clientes das distribuidoras. E a maioria das distribuidoras já venderam hoje (dia 10) mais caro. Algumas honraram os pedidos que foram lançados ontem à noite e mantiveram os preços”, explicou.

“Considerando a mistura obrigatória de 27% de etanol anidro e 73% de gasolina A para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,37, em média, para R$ 2,81 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,44 por litro”, informou o comunicado da empresa.

Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras subirá de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. “Considerando a mistura obrigatória de 10% de biodiesel e 90% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 3,25, em média, para R$ 4,06 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,81 por litro”, diz a nota.

GÁS DE COZINHA

Para o GLP [gás liquefeito de petróleo], de acordo com a empresa, o último ajuste de preços vigorou a partir de 9 de outubro do ano passado. A partir de amanhã, o preço médio de venda do GLP da Petrobras, para as distribuidoras, subirá de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

“Esse movimento da Petrobras vai no mesmo sentido de outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda”, afirmou a companhia. Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento, pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, disse o comunicado.

Charles Maia

Site de noticia dinâmico e social. Trabalhos do dia a dia de nossa sociedade. Contando histórias de sucesso de povo sertanejos e trajetórias de orgulho de homens e mulheres que tanto contribuíram para o nosso crescimento e conhecimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo